Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Chaise-Longue

Site de poesia, pensamentos, análise política e social, polémica, pontos de vista, interrogações e inquietações . Aparece de quando em vez, sem obrigações calendarizadas .

Site de poesia, pensamentos, análise política e social, polémica, pontos de vista, interrogações e inquietações . Aparece de quando em vez, sem obrigações calendarizadas .

Francisco Louçã, a Esquerda Caviar e os Justiceiros

Temos continuado a ouvir as declarações obsessivas de Francisco Louçã, como se fosse o

detentor único da honestidade e das boas práticas na política portuguesa .

Seria essa - para ele - a marca diferenciadora do seu Bloco, desse Bloco da Esquerda Caviar,

um Bloco de Justiceiros empenhados numa cruzada de regeneração da política em Portugal .

Esse grupo de justiceiros já se vem empenhando nessa " missão " desde a constituição do

Bloco de Esquerda .

Por isso eu alcunhava Louçã de " Justiceiro do Terceiro Esquerdo " .

Só que, como é visível que a sua mensagem cada vez penetra menos nos eleitores, prevejo

que dentro de dias eu tenha que actualizar o epíteto para "Justiceiro do Quinto Esquerdo" .

 

O senhor Pinto de Sousa e o novo slogan que substituiu O senhor Pinto de Sousa e o novo slogan que substituiu aquele que afirmava comerem os comunistas criancinhas ao pequeno-almoço

O senhor Pinto de Sousa, já não conseguindo esconder o seu nervosismo e a sua preocupação

face ao risco de ser penalizado nas próximas eleições, inventou um novo slogan :

Os partidos de direita querem destruir o estado social, acabando com a escola pública, o Serviço

Nacional de Saúde e a Segurança Social .

Acabar com a escola pública ? Aquela pela qual o senhor Pinto de Sousa manifesta desconfiança,

ao ponto de ter os seus filhos a estudar em colégios privados ?

Acabar com o Serviço Nacional de Saúde ? Aquele onde centenas de milhar de portugueses não

possuem médico de família ? Aquele para cuja porta imensos portugueses vão às quatro horas

da madrugada tentando conseguir uma consulta ? Aquele onde duas vezes por ano se faz o favor

aos utentes de abrir marcações de consultas para os seis meses seguintes ? Aquele onde, ao

contrário da grande maioria dos portugueses, o senhor Pinto de Sousa é de imediato atendido,

sem listas de espera, como sucedeu quando veio magoado das suas descias de ski ? Aquele

onde o senhor Vara dos robalos ( e não só ) se arroga o direito de passar à frente daqueles que,

ordeiramente, esperam pela sua consulta ? Aquele em que várias autarquias apoiaram munícipes

em idas a Cuba ( não à Cuba do distrito de Beja ) a fim de serem sujeitos a simples intervenções

às cataratas que em Portugal nunca mais eram realizadas ? Aquele onde se esperam meses e

até anos por uma cirurgia com carácter de urgência, por vezes sucedendo mesmo que os pacientes

são finalmente convocados quando já não estão vivos ?

Acabar com a Segurança Social ? Aquela que tem hoje em dia muito mais encargos pois o senhor

Pinto de Sousa, ao contrário do que prometeu, não criou os tão badalados cento e cinquenta mil

novos postos de trabalho, mas antes novos desempregados em número bem superior a esse ?

Aquela que consome imensos recursos com o rendimento social de inserção, apoiando não apenas

os que justificam esse apoio mas também muitos outros que dele deveriam ser liminarmente

excluídos ? Aquela onde o senhor Pinto de Sousa retirou o abono de família a imensos agregados

familiares ?

Não, senhor Pinto de Sousa, os partidos de direita não querem destruir o estado social .

Para evitar o colapso do Estado Social o que é essencial e imperioso é que o senhor Pinto de Sousa

seja impedido de manter o poder e, em consequência, o desvario das despesas incontroladas, pois

é esse desvario que cria as condições para não ser possível atribuir a tais serviços públicos as

verbas de que carecem e sem as quais a sua degradação aumenta em cada dia que passa !

Mais uns pregos colocados por magistrados no caixão da Justiça portuguesa

Já todos sabiamos que a Justiça portuguesa se encontrava moribunda .

Só que, agora, actores responsáveis dessa mesma Justiça a assassinaram e, não contentes

com isso, colocaram mesmo dois pregos no caixão em que a introduziram .

Esses dois pregos foram os seguintes :

1º - o prego do corporativismo elevado à máxima potência -

Francisca Costa Santos, procuradora colocada nas varas cíveis de Lisboa, conduzia em contramão

com 3,08 g/l de álcool na Rua Alexandre Herculano, uma das mais movimentadas de Cascais .

Foi detida por um agente da Polícia Municipal e mandada em liberdade pelo seu colega, o

procurador Sérgio Costa, que se encontrava de turno e que incumpriu um parecer da PGR que

considera legítimas as detenções em flagrante delito feitas por agentes da PM .

Tanto o auto de detenção como o termo de identidade e residência ( TIR ) a que a procuradora

fora sujeita acabaram anulados pelo colega, tendo o processo baixado a inquérito e a procuradora

saido em liberdade ;

 2º - o prego da prevalência dos mais poderosos, da humilhação dos humildes, da falta de espírito

social e da leitura hermética e pretensamente científica da lei -

A 1ª Vara Criminal do Porto condenou o médico psiquiatra João Villas Boas a cinco anos de prisão,

pena essa suspensa por igual período e sujeita a regime de prova, por violação de uma paciente,

que se encontrava no último mês de gravidez, no decurso de uma consulta .

Em recurso o Tribunal da Relação do Porto ( desembargadores Eduarda Maria de Pinto e Lobo e

José Manuel da Silva Castela Rio, pois o desembargador José Manuel Baião Papão - honra lhe

seja - votou vencido ) absolveu o médico, apesar de ter ficado provado que o mesmo massajou

o tórax e os seios da paciente, roçou partes do seu corpo no corpo da doente, exibiu-lhe o pénis

erecto, meteu-lho na boca agarrando-lhe os cabelos e puxando-lhe a cabeça para trás enquanto

dizia estou muito excitado e vamos, querida, vamos, a agarrou quando ela tentava fugir, a virou

de costas, a empurrou na direcção do sofá fazendo-a debruçar-se sobre o mesmo, lhe baixou as

calças e lhe introduziu o pénis erecto na vagina até ejacular .

A argumentação dos dois desembargadores do colectivo de juízes foi a de que o arguido não

cometera o crime de violação por não ter sido colocada a vítima na impossibilidade de resistir para

a constranger à prática da cópula .

Acrescentaram ainda os desembargadores que, para que tivesse acontecido uma violação, era

necessário que a situação de impossibilidade de resistência tivesse sido criada pelo arguido, não

relevando, para a verificação desse requisito, o facto de a ofendida apresentar uma personalidade

fragilizada .

Com tais fundamentos os dois desembargadores concluiram que não se encontravam preenchidos

os elementos objectivos do tipo do crime de violação .

 

A cremação da Justiça portuguesa aproxima-se a passos largos !...

O Apito Dourado, Jorge Nuno Pinto da Costa e o Barcelona ( adenda )

Foi hoje conhecida a deliberação da UEFA em relação à actuação miserável de Busquets quando

chamou " macaco " ( " mono " ) ao seu adversário e colega de profissão Marcelo .

Claro, como continuam os " fretes " ao Barcelona, Busquets foi ilibado - como não podia deixar

de ser, pois o Barcelona " manda " e movimenta os cordelinhos sem rival - e vai poder jogar a

final da Liga dos Campeões com o Manchester United .

Já é fácil de calcular o que vai acontecer neste jogo : basta recordar que há mais de dois

anos o Barcelona tem sido levado ao colo, em alguns casos ( como no jogo com o Chelsea ) com

arbitragens das mais vergonhosas que tem sido possível ver nos campos de Futebol .

Porquê ? Porquê ?

 

O debate Pinto de Sousa - Paulo Portas

O debate televisivo Pinto de Sousa - Paulo Portas não trouxe nada de substancialmente novo,

pelo que não justificará longos comentários .

De Pinto de Sousa tivemos o esperado e mais do mesmo : demagogia em doses industriais e

deturpações da realidade em catadupa .

Mas foi espantoso ver uma falha imperdoável de Paulo Portas, quando foi incapaz de responder

a Pinto de Sousa ao ouvir deste que a troika tinha considerado como não necessitado de revisão

o orçamento para 2011, o que só comprovava a correcta execução orçamental do Governo .

E teria sido tão simples replicar, lembrando ao senhor Pinto de Sousa que a execução orçamental

se " safava " apenas por ter sido aceite uma subida do défice de 4,6% para 5,9% !!!

 

O Apito Dourado, Jorge Nuno Pinto da Costa e o Barcelona

O tempo realmente ajuda a relativizar tudo .

Falou-se imenso em Portugal nos últimos anos do trabalho de bastidores do Futebol Clube do

Porto e, em especial, do seu presidente Pinto da Costa, com actuações lesivas da verdade

desportiva .

Como se o FCP não fosse reconhecido, por simpatizantes e não simpatizantes, como o melhor

clube português, dispensando, portanto, ajudas exteriores ao próprio jogo .

Para onde há, afinal, que olhar é para o país vizinho, onde o Barcelona vem sendo, nos últimos

anos, beneficiado de forma escandalosa, quer no campeonato de Espanha quer no plano

internacional .

Não se tem tratado de situações pontuais, que podem perfeitamente ocorrer, mas sim de

benefícios sistemáticos, ano a ano, semana a semana, jogo a jogo, sem excepção .

Há, aliás, que dizê-lo : o Barcelona, se não tivesse na sua equipa o Messi ( no momento

actual o melhor jogador do mundo ), seria a equipa europeia mais "chata" a jogar futebol .

Conta, contudo, com uma protecção escandalosa, chocante e vergonhosa, que lhe tem

permitido levar a água ao seu moinho e, ainda por cima, nem sequer parecendo que é o

Barcelona que mexe os cordelinhos ...

Também é verdade que o Futebol Clube do Porto, tal é a sua superioridade no campeonato

português e na Liga Europa, não necessita de ajudas externas, ao contrário do Barcelona .

Mas, se necessitasse, seria avisado Jorge Nuno Pinto da Costa fazer um estágio em Barcelona,

onde teria muito a aprender com os catalães no que concerne às técnicas fora das quatro

linhas que garantem ganhar jogos . 

Reservado o direito de admissão

No passado sábado minha mulher e eu, na companhia de um casal amigo, " acampamos " no

Restaurante O Chana, na Aldeia da Serra ( na Serra de Ossa, próximo do Redondo ), para

almoçar .

Cozinha tradicional, sem arrebiques nem " macacadas " de fusão, certinha e bem apaladada .

Ambiente simples e frequência agradável.

Só que isso foi no sábado .

É que no domingo esteve lá o ainda ( espero que já por pouco tempo ! ) chefe do Governo,

o senhor Pinto de Sousa .

E pensava eu que este restaurante pagava a taxa especial possibilitadora da reserva do

direito de admissão ...

Francisco Louçã e o Guiness Book of Records

Do Guiness Book of Records constam vários eventos portugueses que justificaram, no

entendimento do livro, colocação no primeiro lugar do pódio .

Um desses eventos, tido como a maior refeição servida, é a que respeita ao almoço que

teve lugar no tabuleiro da Ponte Vasco da Gama .

No meu entender a classificação atribuida a essa refeição está incorrecta - é exacto ser

portuguesa a maior refeição servida, só que não se trata dessa mas sim de uma outra :

é à mesa do orçamento português que se sentam incomensuravelmente mais comensais

do que aqueles que estiveram no ágape da Ponte Vasco da Gama .

E o dr. Francisco Louçã, perorando de modo infatigável e difundindo à exaustão as suas

medidas capazes de salvar a Pátria, bem melhoraria a performance dessa refeição se

alguma vez conseguisse realizar o milagre de ser poder em Portugal .

Sabemos bem quais seriam as suas medidas, resumíveis em poucas linhas :

* aumento brutal da carga fiscal, incidente, em especial, sobre a banca e as grandes

fortunas;

* alargamento do já excessivo peso do Estado, sentando desse modo à mesa do

orçamento mais uns largos milhares de indivíduos .

E desse modo lá seria ainda necessário actualizar a dimensão do record constante do

Guiness Book .

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D