Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Chaise-Longue

Site de poesia, pensamentos, análise política e social, polémica, pontos de vista, interrogações e inquietações . Aparece de quando em vez, sem obrigações calendarizadas .

Site de poesia, pensamentos, análise política e social, polémica, pontos de vista, interrogações e inquietações . Aparece de quando em vez, sem obrigações calendarizadas .

O Professor Doutor Adriano Moreira e a Ordem dos Advogados

Irá Adriano Moreira candidatar-se a Bastonário nas próximas eleições para a Ordem dos Advogados ?

Não, não irá .

Mas talvez continue a ver abundantemente aproveitados os seus pensamentose as suas reflexões pela drª Elina Fraga - e sem a devida indicação de origem -, caso a mesma consiga ser reeleita e volte a utilizar ideias de outrém nas suas intervenções .

A União Europeia como garante de um certo controlo das nossas contas públicas

O Primeiro Ministro António Costa declarou, com uma certa tristeza na voz, que o alívio da austeridade só não é maior devido aos compromissos internacionais .

Com essa afirmação pretendeu naturalmente manter a estabilidade da "geringonça", transmitindo aos outros componentes o seu pesar por não lhe ser possível fazer mais .

Mas com ela cometeu dois erros, que ficaram bem evidentes para os portugueses minimamente informados e atentos :

* o primeiro ao tornar patente que, embora sendo o Primeiro Ministro, não é verdadeiramente o "administrador executivo" da "geringonça", mostrando-se frágil perante o BE e o PCP, aos quais tem que passar a vida a prestar contas ;

* o segundo por desse modo legitimar a conclusão de que, se não fossem tais compromissos, o caminho para novos desequilíbrios orçamentais, maior dívida e mais dificuldades no acesso ao crédito seria aberto, perfilando-se no horizonte, mais cedo ou mais tarde, um novo resgate .

Valha-nos o tão vilipendiado controlo da União Europeia !

 

O estado da ARTE

Dois "borradores de paredes" ( não lhes podemos chamar grafiteiros ... ) andavam a passear no Porto, no Parque de Serralves, quando viram um ajuntamento de pessoas junto a um edifício ( o Museu de Serralves, só que não sabiam o que era ) .

Combinaram entrar para ver o que se passava .

Mas, mal depararam com o primeiro quadro de Miró pendurado na parede, disse um para o outro :

Vamos embora, pá, pois corremos o risco de pensarem que fomos nós !

 

P.S.

Embora tendo de pagar direitos de autor, achei a "história" curiosa e merecedora de difusão . E, para além disso, justa e oportuna .

Os Partidos são todos iguais . Só pensam no próprio umbigo

Na provável sequência de negociações no âmbito da "geringonça", o Governo veio anunciar um programa extraordinário de regularização de dívidas ao Fisco e à Segurança Social .

Pouco extraordinário, contudo, pois tem vindo a ser repetitivo - é um "prémio" aos relapsos e faz com que os habitualmente cumpridores se sintam cada vez mais estúpidos .

No anúncio do programa o Governo proferiu uma falsidade e deixou uma dúvida a pairar .

A falsidade reside na afirmação de que o programa não consubstancia um perdão fiscal - ora é clara e insofismável a existência de um perdão fiscal : embora a dívida tenha que ser paga ( se bem que aos "bochechos" ) sem qualquer redução, a verdade é que são perdoados os juros de mora e as coimas aplicadas em virtude do não cumprimento tempestivo .

A dúvida instala-se face à declaração de que o objectivo não é cobrar receita para ajudar a resolver o problema do défice mas sim apoiar empresas e particulares descapitalizados e com dificuldades em cumprir as suas obrigações para com o Fisco e a Segurança Social .

Para forçar a clarificação da dúvida instalada o PSD veio, de forma astuciosa, solicitar que, atentas as dificuldades de tesouraria das empresas no mês de Dezembro com o pagamento do subsídio de Natal, o programa fosse estendido até finais de Janeiro de 2017, alargando-se assim o prazo que está previsto terminar a 20 de Dezembro pº fº .

Com esta posição o PSD "obriga" o Governo a definir-se :

* se mantiver o prazo previsto de 20 de Dezembro de 2016 fica claro que o objectivo essencial que tem é mesmo o de cobrar receita ;

* se alargar o prazo até 31 de Janeiro de 2017 não conseguirá por certo cobrar verba este ano para "compor" o défice .

Só que o objectivo do PSD me parece menos nobre do que anuncia : mais do que preocupar-se com as dificuldades de tesouraria das empresas o Partido preocupa-se principalmente em introduzir uns grãozinhos de areia na maquineta da "geringonça" .

Ao fim e ao cabo os Partidos são todos iguais - só pensam no próprio umbigo .

A candidata de última hora Georgieva é tudo menos "kristalina"

O surgimento, tarde e a más horas, da búlgara Kristalina Georgieva como candidata ao lugar de secretário-geral da ONU não a coloca apenas mal a ela mas também à própria organização .

À ONU dado que, depois de parecer que iria realizar um processo transparente e participado, acabou por aceitar que o mesmo fosse inquinado, ao serem de certo modo lançadas para a sarjeta as sessões já realizadas com os candidatos que tempestivamente se submeteram à tramitação que fora definida .

À (não)Kristalina Georgieva por surgir de forma intempestiva num jogo que já se encontrava a decorrer, quando nem sequer integrava o banco dos suplentes ...

O aparecimento de Georgieva é tão abstruso e incongruente que nem o seu país natal - a Bulgária - a apoia, mantendo ainda a candidata que desde a primeira hora escolheu .

Era desejável - embora pouco provável, atento o passado da ONU e o descrédito que vem acumulando - que o processo regressasse à sua pureza original, voltando a desenvolver-se de uma forma bem mais límpida do que os anteriores .

...

Regressaram do Rio de Janeiro os atletas paralímpicos, naturalmente felizes e orgulhosos pelo seu comportamento.

Entre eles não existiram "excursionistas", ao contrário do que sucedeu com os atletas olímpicos que os antecederam nos Jogos .

37 atletas paralímpicos com quatro medalhas, em comparação com 92 olímpicos que apenas conseguiram trazer uma .

Muitos desses 37 superaram-se nas provas, pois, para além das medalhas, bateram vários recordes nacionais e melhores marcas pessoais, nenhum tendo envergonhado .

E fizeram-o apesar dos apoios de que beneficiaram serem muito inferiores aos dos tais "excursionistas" - menos 857,00 € mensais .

Assim, para além da sugestão que já fiz constar deste blogue - aperto significativo nas condições de acesso aos Jogos Olímpicos, para travar a ida de simples "excursionistas" - devem ser melhorados os apoios aos atletas paralímpicos, os tais que nunca nos envergonham .

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D