Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Chaise-Longue

Site de poesia, pensamentos, análise política e social, polémica, pontos de vista, interrogações e inquietações . Aparece de quando em vez, sem obrigações calendarizadas .

Site de poesia, pensamentos, análise política e social, polémica, pontos de vista, interrogações e inquietações . Aparece de quando em vez, sem obrigações calendarizadas .

A pergunta ( relevante ) que não foi feita na entrevista da SIC ao Presidente da República

Já expus a minha opinião a propósito da entrevista da SIC ao Presidente da República, considerando-a pouco interessante e alinhando os motivos que me levaram a atribuir-lhe esse qualificativo .

Acresce que, além de outras, houve uma pergunta relevante que não foi feita pelos entrevistadores, que pareciam não querer queimar os lábios com ela .

Eis a pergunta :

Senhor Presidente, no sítio da PR, quando da promulgação da legislação das 35 horas, consta "Presidente da República promulga 35 horas deixando em aberto recurso ao Tribunal Constitucional em caso de aumento real de despesa" e, mais à frente, "Porque se dá o benefício da dúvida quanto ao efeito do aumento de despesa do novo regime legal, não é pedida fiscalização preventiva da respectiva constitucionalidade, ficando, no entanto, claro que será solicitada fiscalização sucessiva, se for evidente, na aplicação do diploma, que aquele acréscimo é uma realidade ."

Esse aumento de despesa encontra-se mais do que verificado .

Aliás, o Senhor Ministro da Saúde ainda recentemente estimou em dezanove milhões de euros o aumento de encargos provocado pela medida no SNS .

O Senhor Presidente já enviou o assunto para o Tribunal Constitucional, irá fazê-lo ou abandonou a intenção de o vir a fazer ?

Os novos encantadores de serpentes

Os "Prezados Acionistas" do Millennium BCP  receberam nos últimos dias cartas assinadas pelo Presidente do Conselho de Administração e pelo Presidente da Comissão Executiva e Vice-Presidente do Conselho de Administração fazendo referência ao aumento de capital do Banco e aos desenvolvimentos verificados no Plano Estratégico da instituição .

Os accionistas são assim e mais uma vez chamados a fazer um esforço brutal na recapitalização do Banco, na sequência das perdas de valor suportadas em anteriores aumentos de capital .

Em articulação com essas perdas continuam a ver, ano após ano, diferido o momento no qual poderão "sonhar" com o recomeço da distribuição de dividendos, apontando agora o Banco o ano de 2018 .

A carta faz-me lembrar uma certa realidade asiática : a Administração, os encantadores de serpentes indianos ( e não é que a Índia está agora "na berra" ?... ), o Banco, a flauta e os accionistas, as serpentes a serem encantadas .

Só que a realidade torna desnecessário esse esforço de encantamento .

É que os accionistas estão como que "obrigados" a, de novo, "alinhar" no aumento de capital .

Vejamos :

* não ir, sem mais, ao aumento de capital é uma opção péssima ;

* não ir ao aumento de capital e vender os direitos de subscrição possuídos é uma opção má ;

* ir ao aumento de capital utilizando os direitos de subscrição correspondentes às acções de que se seja titular é uma opção medíocre .

A escolha tenderá a ser assim pelo mal menor .

Mas sempre por um mal, face ao temor de, mais uma vez, "as condições de evolução do mercado nesta data expectáveis não se verificarem" ...

Os accionistas não estão encantados, estão apenas conformados !

...

Recentemente Manuel Alegre, a propósito desse ex-Presidente da República, declarou :

"Não se pode mutilar a biografia de Mário Soares nem adaptá-la às conveniências ."

Por minha parte nunca estive tão de acordo com Manuel Alegre .

Lamentavelmente as mutilações da biografia de Mário Soares e a adaptação dessa biografia às conveniências proliferam em todos os quadrantes .

Certas esquerdas glorificam-o, apontando apenas os aspectos positivos ( e foram muitos ) que enfeitaram a sua vida .

Já certas figuras da direita - bem como muitos milhares que sofreram na carne os resultados catastróficos de certas opções voluntaristas e intempestivas tomadas por Mário Soares - limitam-se a assinalar os aspectos negativos ( e muitos foram também ) que protagonizou .

"Nem oito nem oitenta", como diz o nosso sábio povo ou "In medio virtus", como já se defendia na Antiguidade .

DESTA VEZ Manuel Alegre está cheio de razão !

Uma opiião de Manuel Alegre merecedora de concordância

Recentemente Manuel Alegre, a propósito desse ex-Presidente da República, declarou :

"Não se pode mutilar a biografia de Mário Soares nem adaptá-la às conveniências ."

Por minha parte nunca estive tão de acordo com Manuel Alegre .

Lamentavelmente as mutilações da biografia de Mário Soares e a adaptação dessa biografia às conveniências proliferam em todos os quadrantes .

Certas esquerdas glorificam-o, apontando apenas os aspectos positivos ( e foram muitos ) que enfeitaram a sua vida .

Já certas figuras da direita - bem como muitos milhares que sofreram na carne os resultados catastróficos de certas opções voluntaristas e intempestivas tomadas por Mário Soares - limitam-se a assinalar os aspectos negativos ( e muitos foram também ) que protagonizou .

"Nem oito nem oitenta", como diz o nosso sábio povo ou "In medio virtus", como já se defendia na Antiguidade .

DESTA VEZ Manuel Alegre está cheio de razão !

Estranho - O hiperactivo Presidente da República está parado numa matéria na qual prometeu agir

O saldo do Serviço Nacional de Saúde até Novembro de 2016 agravou-se 69.000.000,00€ em relação ao mesmo m.ês de 2015 .

O agravamento foi, em percentagem, de 57% .

As causas principais do descalabro foram :

* a reposição salarial ;

* a passagem ao horário semanal de 35 horas ;

* um aumento nas contratações .

Como, ao promulgar o diploma da redução do horário semanal dos profissionais em funções públicas de 40 para 35 horas, o Presidente da República declarou que iria ficar atento e que se ocorresse acréscimo de despesa não hesitaria em solicitar análise da constitucionalidade do diploma, ficámos a aguardar a remessa ao Tribunal Constitucional ..

Remessa que, aliás, já tarda, o que se estranha, pois todos vimos assistindo à hiperactividade do actual Presidente da República .

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D