Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Chaise-Longue

Site de poesia, pensamentos, análise política e social, polémica, pontos de vista, interrogações e inquietações . Aparece de quando em vez, sem obrigações calendarizadas .

Site de poesia, pensamentos, análise política e social, polémica, pontos de vista, interrogações e inquietações . Aparece de quando em vez, sem obrigações calendarizadas .

Berlusconi - o lamentável comportamento que lhe é habitual

Berlusconi, referindo-se a Macron na linha de baixo nível que lhe é costumeira, debitou as seguintes "pérolas" :

"É um rapaz bonito que tem uma mãe muito bonita . Macron é um rapaz brilhante que teve a sorte de encontrar uma boa mãe que lhe dá a mão ."

Frases não estranháveis do italiano, que já nos habituou a comportamentos negativos e, mais do que isso, chocantes .

Se Macron, em vez de se manter num pedestal mais elevado ( o que calculamos ir acontecer ) tivesse a intenção de "alinhar" na chafurdice, podia retorquir assim :

"Olhe que a sua filha ( ou é a sua neta ? ) não lhe fica atrás de modo nenhum ..."

BE - A conversão da "esquerda caviar" ao "prato de lentilhas"

Quando da constituição do Bloco de Esquerda, aglutinando, de forma relativamente instável, pensamentos políticos algo diferenciados, a organização posicionou-se no espectro político numa linha de protesto e de contrapoder .

Só que, visando apresentar-se com uma postura não coincidente em absoluto com o PCP, foi procurando criar um tipo de intervenção menos classista ( operária ) e antes mais intelectualizada .

Essa linha de uma esquerda burguesa com um pensamento mais burilado deu lugar, de forma justificada, à atribuição do epíteto de "esquerda caviar" .

Mesmo assim, nesses primeiros anos de existência, o BE mostrou-se fiel à sua matriz de organização de protesto e de contrapoder .

Até que chegou ao poder o derrotado nas eleições legislativas - António Costa, com a sua insofismável capacidade negocial, criou a "geringonça", trazendo, de mansinho e pé ante pé, o BE e o PCP para a antecâmara do poder .

Paciência e gestão não apressada mas progressiva foram dando frutos .

 A música ( celestial ao ouvido dos parceiros, embora não sendo eles religiosos ... ) do "encantador de serpentes" foi produzindo efeitos, mais ainda junto do BE do que do PCP, como é visível .

O PCP necessita sempre, por estratégia imutável e pelo seu peso sindical, de estar, ao mesmo tempo, com um pé dentro e outro pé fora .

Já o BE, sem esse paradigma, foi-se progressivamente embriagando com a presença na antecâmara do poder .

Pouco será necessário ao "encantador de serpentes" oferecer ao BE para que este se converta de uma organização de protesto e de contrapoder num parceiro privilegiado na área do poder .

Daí ser expectável que, mais cedo ou mais tarde, vejamos a conversão do BE ( a "esquerda caviar" ) ao "prato de lentilhas" .

"A guerrilha que deu em divórcio" ou "Quem tudo quer tudo perde"

As declarações desastrosas de Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS de bem menor gabarito do que o desejável, provocaram uma reacção de inteligente aproveitamento por parte de Rui Moreira .

Reforçando a sua clara oposição aos "jobs for the boys", Rui Moreira, separando o trigo do joio, mostrou ainda assim abertura à presença de Manuel Pizarro na sua lista concorrente às eleições para a Câmara Municipal do Porto .

Só que - e frisou isso de molde a não deixar quaisquer dúvidas - essa presença surgiria não por se tratar de um militante do PS mas sim por ser uma pessoa de grande capacidade e com provas dadas .

São esses, aliás - acrescentou ainda -, os pressupostos para a inclusão nas listas do movimento independente que encabeça .

Com tais requisitos tornou-se evidente que o PS não poderia tomar outra posição que não fosse preparar, à pressa, uma candidatura própria à autarquia .

É que, a não agir assim e atenta a exigência de Rui Moreira quanto a um elevado nível de capacidade e de provas dadas, o partido corria um sério risco de não conseguir que qualquer outro militante viesse a integrar as listas do movimento independente ...

 

P.S.

Vai ser curioso analisar o tipo de campanha eleitoral de Manuel Pizarro, em luta com Rui Moreira depois de anos de colaboraçao e empenhamento totais no anterior mandato .

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D