Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chaise-Longue

Site de poesia, pensamentos, análise política e social, polémica, pontos de vista, interrogações e inquietações . Aparece de quando em vez, sem obrigações calendarizadas .

Site de poesia, pensamentos, análise política e social, polémica, pontos de vista, interrogações e inquietações . Aparece de quando em vez, sem obrigações calendarizadas .

As eleições autárquicas - algumas reflexões

As eleições autárquicas realizadas no último domingo de Setembro justificam algumas reflexões :

1ª - a vitória do PS é nítida no que respeita ao número de autarquias que alcançou . Mas os votos

expressos ficaram bem abaixo do pretendido para poder assumir-se como uma alternativa real no

plano nacional ao actual Governo de coligação .

Ou seja : António José Seguro ... segurou-se como líder do partido, mas ainda tem muita "pedra

para partir" antes de surgir com credibilidade nacional como candidato a 1º Ministro ;

2ª - o PSD teve uma derrota profundíssima, derrota resultante de um conjunto de factores :

a) a erosão de um poder que, atenta a "pesada herança" recebida e as erradas prioridades com

frequência assumidas no combate à crise, tinha necessariamente de ser penalizado ;

b) uma campanha conduzida de forma a raiar o péssimo ;

c) algumas escolhas verdadeiramente suicidárias ;

3ª - a CDU foi um dos vencedores da eleição, não apenas recuperando das perdas sofridas em

2009 face aos resultados de 2005 mas melhorando até a performance de há oito anos atrás ;

4ª - o dr. Paulo Portas "embandeirou em arco" com os resultados do CDS-PP, considerando-os

maravilhosos .

Houve, de modo incontroverso, uma melhoria nos resultados do partido, mas muito longe de o

converter numa força política relevante .

Usando uma imagem que utiliza meios de transporte dir-se-á que o CDS-PP era um RICKSHAW

e passou a ser um SUV ... ;

5ª - o BE, embora tenha tentado desviar as atenções dos seus péssimos resultados - mas as

fisionomias dos responsáveis não conseguiam esconder o insucesso -, foi o segundo maior punido

nas eleições : perdeu a única autarquia a que presidia, não conseguiu eleger qualquer vereador

em Lisboa e no Porto e teve uma percentagem baixíssima a nível nacional .

Aliás, se a legislação eleitoral para a Assembleia da República fosse semelhante à de alguns países

europeus evoluidos ( como, por exemplo, a Alemanha ) poderia eventualmente vir a acontecer ao

BE, em próximas eleições legislativas, ficar sem representação parlamentar .

Este retrocesso da "esquerda caviar", contudo, era mais do que previsível : a época actual é de

crise e o caviar é bastante caro ... ;

6ª - por fim ( the last but not the least ) uma palavra em relação às relevantes vitórias de independentes

- embora haja que reconhecer existirem uns mais independentes do que outros ... - que devem ter

preocupado ( e muito ! ) os partidos políticos .

Partidos provavelmente arrependidos das alterações que introduziram na legislação autárquica ,

permitindo candidaturas de cidadãos e movimentos independentes .

E, perante o acontecido, devem ter colocado "trancas na porta", sendo agora muito mais improvável que

venham a permitir a criação de círculos uninominais e candidaturas independentes nas eleições

legislativas .

Ou seja : perspectiva-se ( o que é uma pena ! ) a manutenção do monopólio dos partidos nas eleições

para a Assembleia da República, com o aprofundamento do divórcio da população e o aumento

progressivo da abstenção .

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D