Chaise-Longue

Janeiro 22 2015

Nos órgãos informativos de ontem era referido, em grandes parangonas, que o Ministério da Saúde pedira aos hospitais que só depois de asseguradas as escalas de urgência autorizassem férias de médicos e de enfermeiros .

A medida em causa fazia parte de um plano capaz de garantir resposta atempada ao aumento de doentes na época invernosa, atento o surto de gripe .

O Ministério da Saúde reforçou essas indicações às administrações regionais de saúde ( ARS ), repetindo que os hospitais têm que garantir as escalas dos serviços de urgência no Carnaval para poderem autorizar os períodos de férias de médicos e enfermeiros .

Realmente Portugal é um autêntico país de opereta !

Mas afinal as administrações regionais de saúde e os hospitais não são dirigidos por gestores, teoricamente habilitados ?

É necessário que o Ministério da Saúde venha transmitir normas elementares de gestão, como se nas administrações regionais de saúde só existissem burocratas de terceira linha e nos hospitais apenas maqueiros ?

E, se o Ministério da Saúde o fez agora, parece lícito concluir que os graves problemas ocorridos nas últimas semanas se terão devido, pelo menos em parte, à não tomada de medidas gestionárias correctas por parte dos "responsáveis" .

Pena é que a actuação do Ministério da Saúde, pelo que consta, se tenha limitado a "ensinar o padre-nosso ao vigário" sem também pedir responsabilidades a quem falha rotundamente a aplicação de normas primárias de gestão .

 

 

 

publicado por Loscar Elmano às 22:43

Site de poesia, pensamentos, análise política e social, polémica, pontos de vista, interrogações e inquietações . Aparece de quando em vez, sem obrigações calendarizadas .
mais sobre mim
Janeiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
24

25
26
27
28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO