Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chaise-Longue

Site de poesia, pensamentos, análise política e social, polémica, pontos de vista, interrogações e inquietações . Aparece de quando em vez, sem obrigações calendarizadas .

Site de poesia, pensamentos, análise política e social, polémica, pontos de vista, interrogações e inquietações . Aparece de quando em vez, sem obrigações calendarizadas .

O Marketing em todo o seu esplendor

O Marketing, nos tempos actuais, está em todo o lado, atacando, perseguindo, manipulando e agredindo .

Surge e procura insinuar-se pelas mais diversas formas e nos mais variados sectores .

Ainda recentemente Mário Cláudio - esse sim um dos grandes escritores portugueses - colocou o dedo na ferida ao afirmar que " a poesia funciona em capelinhas que se leem umas às outras " .

A literatura, aliás, é uma das áreas onde o Marketing mais prolifera .

Lembro dois escritores, um de cada sexo ( para aderir à " moda " das quotas ... ), que vendem bastante .

Ela, uma Corin Tellado dos tempos actuais, tem uma escrita pimba que vende, vende e vende, tal qual "banha da cobra" nas feiras e romarias populares .

Ele, escritor a metro, enche páginas e páginas sem qualquer necessidade ( ou antes, apenas com a necessidade de encher páginas ... ) e também vende, vende e vende .

Deste último fui, há poucos anos, testemunha presencial do Marketing que o promove - numa livraria, que visito com bastante frequência, existia uma pequena estante apenas com uma das  obras (a mais recente)  do escritor em causa . Nessa única estante encontravam-se, coexistindo pacificamente , exemplares da 2ª, da 7ª e da 11ª edições da obra !

Este Marketing, agressivo e omnipresente, manifesta-se também inúmeras vezes de outra forma - são as idas, naturalmente por mera coincidência ..., de certos autores à TV, na véspera do lançamento da sua  mais recente obra .

Enquanto isto uma escritora magnífica como Teresa Veiga, em absoluto avesa a "capelinhas", passa quase ignorada . E não é caso virgem .

Mas este Marketing avassalador não se restringe, como é óbvio, à literatura . Basta passar a vista de forma rápida ( muito tempo não, pois embrutece ... ) pelos programas da tarde das televisões generalistas para nos apercebermos da publicidade despudorada que é feita aos outros programas ( em especial às telenovelas ) da mesma estação . Ou também utilizando perguntas em concursos testando o acompanhamento feito pelos concorrentes a esses programas .

Agora, que se aproxima a época do próximo folclore eleitoral, são os cartazes das formações políticas que proliferam .

Muito se tem falado da apropriação chocante pelo PS das imagens de alguns portugueses, aliás com emprego, para a transmissão de mensagens sobre o desemprego .

Só que a critíca praticamente tem-se limitado a essa utilização abusiva, quando o incorrecto comportamento socialista vai muito para além disso - sucede que o conteúdo das mensagens é objectivamente falso, apresentando números que não correspondem de modo fiel à realidade .

Mas nisso os nossos políticos são todos muito parecidos : pensam que a repetição exaustiva de uma mentira a pode transformar em verdade .

Só que nem sempre conseguem levar a sua água ao moínho . Basta recordar a ladaínha da colocação do interesse nacional sempre acima do interesse partidário quando a generalidade dos portugueses bem sabe que é exactamente ao contrário ...

E aí não há Marketing que lhes valha, por mais agressivo que seja !

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D